Para Cox, concepção e execução não se apresentavam como processos distintos na elaboração de um livro, e ele chegou a construir suas próprias máquinas para aperfeiçoar um sistema de impressão indireta no qual a matriz não transferia a tinta para o papel, mas para uma superfície intermediária, que imprimia, por sua vez, a informação sobre o papel. Também construiu matrizes a partir das mais diversas fontes, muitas delas elementos da natureza como folhas secas. Misturou técnicas de impressão, misturou tintas. Fez do paratexto, texto; do texto, imagem. Resgatou processos históricos, às vezes os respeitando, às vezes os subvertendo. Utilizou objetos descartáveis totalmente alheios ao mundo do livro para imprimir sobre refinados papéis japoneses. Revestiu seus volumes não com tecidos apropriados para tal mas, frequentemente, com tecidos de vestuário. Os livros passaram a nascer de fontes das mais diversas: ora brotavam dos textos, ora das imagens, ora de experimentos gráficos. Não à toa, as tiragens de seus livros sempre foram extremamente limitadas.

Mais do que um objeto, cada livro da Gogmagog Press é um manifesto das possibilidades e riquezas do livro impresso em todos seus detalhes.

Entre 1957 e 1983, a GogmagogPress
de Morris Cox publicou trinta e cinco livros. Trinta e cinco livros que Cox escreveu. Ilustrou. E diagramou. Trinta e cinco livros que ele mesmo imprimiu sozinho, utilizando máquinas construídas por ele. Trinta e cinco livros que também encadernou, um a um. Esta publicação apresenta alguns deles.

ficha técnica     40 páginas // 17 x 24 cm // offset 150 g/m2 // luva impressa em serigrafia, 3 x 0, sobre papel FCARD ouro // 2017 // tiragem de 1000 unidades

compre

leia o começo do livro

ABAIXO, As oito obras
de Morris Cox mostradas no livro

ficha técnica     14 x 25 cm // 25 páginas // 26 cópias // em papel Wove creme // 1960

the curtain

Para ilustrar o poema título, Cox produziu oito impressões indiretas feitas a partir de matrizes construídas com folhas secas, penas, luvas, um crânio de pássaro e outros materiais.

ficha técnica     21,5 x 12 cm // 26 páginas // 50 cópias // em papel Tanosowa // 1962

conversations pieces

Quinze comentários gráficos de Cox sobre, o nome já diz, frases retiradas de supostas conversas aleatórias.

ficha técnica     19 x 11,5 cm // 26 páginas // 80 cópias // 1963

crash

“Um círculo de vidro chanfrado sobre o qual é prensada uma tinta fluida; o mesmo vidro, cuidadosamente quebrado com seus pedaços levemente separados antes de serem impressos (…)”

“Este pequena série de matrizes compostas por resíduos sem valor, impressos numa impressora caseira. Eles não provam nada, exceto que ainda é possível a um empenhado impressor manual manter-se, em essência, no nível dos incunábulos e começar a se aventurar a partir daí, sobretudo no campo da ilustração.”

ficha técnica     15 x 25 cm // 22 páginas // 60 cópias // em papel Head’s feito à mão// 1965

mummer's fool

O poema, escrito por Cox em 1937 em torno de um de seus temas favoritos, as tradições folclóricas britânicas, é ilustrado com impressões indiretas tiradas a partir de matrizes confeccionadas por materiais variados, notadamente gesso e folhagem.

an impression
of spring

ficha técnica     12 x 20 cm // 26 páginas // 100 cópias // em papel Hosho // 1966

… as impressões, indiretas, foram criadas misturando processos de produção (ora a tinta era aplicada sobre a matriz, ora sobre a superfície intermediária). Morris Cox também abusou da livre combinação de tintas e relevos, além dos mais variados materiais para a confecção das matrizes de impressão (a maior parte deles “resíduos sem valor” coletados da natureza)…

an abstract
of nature

ficha técnica     13 x 25,5 cm // 46 páginas // 26 cópias // em papel Curfew feito à mão e papel amarelo Mingei  // 1968

Sem textos ou eixos narrativos específicos, é uma continuidade de A Web of Nature, de 1964, que Cox define como "Um livro impresso para ilustrar um princípio".

magogmagog

ficha técnica     29 x 20 cm // 44 páginas // 75 cópias // em papel Hosho e papel amarelo Mingei // 1974

… as nove imagens em papel japonês Hosho são impressas, a duas cores, a partir de matrizes de linóleo cortadas progressivamente. Intercaladas a estas, páginas de texto em papel amarelo trazem sutis texturas em branco, produzidas com impressão indireta de objetos da natureza.

A EXPOSIÇÃO

Em novembro de 2017, durante a Feira Miolo(s) na Biblioteca Mário de Andrade, uma exposição apresentou um pouco sobre Morris Cox e sua Gogmagog Press, com 8 de seus livros originais como parte da mostra (inclusive Blind Drawings, ausente da versão impressa).

relevo     Curitiba (PR), dezembro de 2017.

morris cox: notável autor, ilustre desconhecido

transmitido ao vivo durante a Feira Miolo(s) 2017, que aconteceu no dia 11 de novembro na Biblioteca Mário de Andrade.

Ouça: "Marisa Midori comenta livro sobre a Editora Gogmagog, de Londres"

"A história do editor, poeta, ilustrador e impressor inglês Morris Cox (1903-1998), fundador da Editora Gogmagog, de Londres, é contada no livro Gogmagog! Morris Cox e sua Gogmagog Press, de Gustavo Piqueira, recentemente lançado pela Editora Lote 42."

Coluna "Bibliomania", da professora Marisa Midori, na Rádio USP no dia 23 de fevereiro de 2018.